GEROMEL: UM HERÓI DO FUTEBOL GAÚCHO DA ATUALIDADE

04 MAI 2017
04 de Maio de 2017

Pedro Tonon Geromel, 28 anos, natural de São Paulo, e atualmente morador de Porto Alegre, começou sua carreira nas categorias de base da Portuguesa em 1996, com apenas 10 anos, e de lá para cá, já passou por vários clubes da Europa até chegar à zaga do Grêmio de Porto Alegre. Em entrevista exclusiva ao Jornal Velha Capital, Geromel contou um pouco sobre sua trajetória de vida, e deixou claro, que sua família é muito importante para ele e que, nas horas vagas, o que mais gosta de fazer é ficar com sua esposa e brincar com suas filhas.

 

1) Trajetória de vida: Fale um pouco sobre sua história.

 

Geromel:  Antes de ir para a Europa, joguei na Portuguesa em São Paulo (1996-1999) e após na base do Palmeiras até meus 18 anos.

Depois desta fase,  fui para Portugal a convite de um amigo, o qual tinha parentes por lá, e que iria tentar jogar no Deportivo de Chaves. Na época, lembro que, logo em seguida, ele desistiu e eu continuei. Passei muitas dificuldades, mas consegui me firmar do Desportivo até 2005, ano o qual fui contratado pelo Vitória de Guimarães e estendido até 2008.

De lá para cá, com 22 anos, depois de residir por 4 anos em Portugal,  fui jogar no Colônia da Alemanha, o qual defendi até 2012 quando fui contratado pelo Mallorca da Espanha. O time espanhol foi o último clube da Europa antes de eu ir para Grêmio, onde vim a fazer parte em 2014 até a atualidade.

             

2) Fale um pouco sobre a conduta do jogador de futebol profissional fora das quatro linhas.

Geromel: Na minha vida pessoal, sou bastante reservado. O jogador já tem uma vida muito exposta, e por isso, fico mais na minha. Tento aproveitar a família ao máximo, pois temos muito pouco tempo livre.

 

3) Qual foi o jogo mais inesquecível da sua carreira?

Geromel: Creio que, aqui no Grêmio, o que mais nos marcou foi o 5x0 contra o Inter no Brasileiro do ano passado. Fizemos uma partida extraordinária!

.

4) Qual o seu maior sonho de consumo?

Geromel: Não tenho sonho de consumo não, mas por ter morado na Europa, quem sabe um dia, aqui no Brasil a gente não tenha preocupação com segurança ao sair na rua.

 

5) Projeta ser técnico após se aposentar como jogador?

Geromel: A única certeza que tenho é que não serei técnico. Se for continuar no futebol, será em alguma outra área, mas não penso nisso neste momento. Não faço nenhum curso superior agora. Tenho coisas fora do futebol, mas prefiro não comentar. Meu futuro será mais próximo da minha família, com certeza.

 

6) Se você fosse contratado para jogar em outro clube de futebol, qual clube ou país gostaria que fosse?

Geromel:  Já fiz o que tinha que fazer na Europa e tenho um contrato longo com o Grêmio e pretendo cumprir até o fim. Então, se voltasse à Europa, só seria depois de parar. Mallorca é um belo lugar para se viver!

 

 

7) Atualmente, com a internet, tudo é bem mais fácil. Como está sendo essa era para os seus projetos no futebol?

Geromel: Meu foco está todo dentro de campo. Sei que as mídias sociais tem ocupado muito espaço, mas não me envolvo muito com isso. Tenho um pessoal responsável por isso e procuro aparecer o menos possível.

 

8) Como você lida com as críticas e elogios?

Geromel: As críticas e os elogios fazem parte do nosso trabalho. O importante é não se deixar abater, se as críticas forem pesadas, e nem se deixar levar, se os elogios forem muito acima do tom.

 

9) Uma mensagem que queira transmitir aos torcedores.

Geromel: Creio que a torcida do Grêmio é muito fanática, está sempre nos apoiando e, por estar há muito tempo sem comemorar um título, penso que o maior objetivo é alcançarmos uma conquista no Brasileiro ou na Copa do Brasil.

Voltar

Rádio Velha Capital - 2015 - Todos direitos reservados
Presidente: Professor ENÍSIO AUGUSTO MATTE VIEIRA - GESTÃO BIÊNIO 29 DE JUNHO DE 2016 A 29 DE JUNHO DE 2018

RÁDIO VELHA CAPITAL FM  87.9 2017 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
REPRESENTANTE LEGAL JUNTO AO MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES E ANATEL: RADIALISTA ENISIO AUGUSTO MATTE VIEIRA